img-edificio-laurentiisDino De Laurentiis, inegavelmente um dos produtores independentes de filmes mais influentes que a indústria do cinema jamais conheceu, com uma carreira que se estendeu por mais de 60 anos e abrangeu mais de 600 filmes. Ao todo, seus filmes ganharam uma impressionante coleção de 38 indicações para a Academia, além de inúmeras premiações em todo o mundo. Algumas das distinções recebidas por seus filmes foram: Oscar de Melhor Filme Estrangeiro para La Strada e Noites de Cabíria, Globo de Ouro, Palma de Ouro do Festival de Cannes e o Leão de Ouro do Festival de Veneza, para citar apenas os principais. Desde a sua chegada aos EUA, no início dos anos 70, De Laurentiis produziu sucessos comerciais e de crítica tais como The Valchi Papers, Death Wish, Serpico, Three Days of the Condor.

Antes da Segunda Guerra Mundial, De Laurentiis começou a procurar meios de financiamento próprio para produzir seus filmes. Em 1946, ele surgiu como o principal proponente do neorealismo italiano, um movimento de vanguarda que transformou Roma no centro da comunidade européia de cinema do pós-guerra. Produziu o filme Arroz Amargo em 1949, que foi o seu primeiro maior sucesso comercial e de crítica nos EUA e na Europa. No início dos anos 50, ele juntou-se a Carlo Ponti para formar a Companhia Ponti-De Laurentiis. Um dos projetos iniciais, La Strada, dirigida por Frederico Fellini, ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. De Laurentiis e Ponti já reconhecidos como a vanguarda do cinema italiano, produziram épicos tais como Ulysses e Guerra e Paz.

Em 1980, Dino conheceu sua atual esposa, Martha, no cenário de Ragtime, e em 1990 casou-se com ela. Em 11/11/2010, morreu aos 91 anos de falência múltipla dos órgãos, em Los Angeles (EUA).